Os Melhores Conteúdos
De Marketing Digital

Tudo que sua empresa precisa para se posicionar e vender.

Storytelling | O que é, como aplicar e exemplos no Marketing

storytelling.jpg

Contar histórias tornou-se uma técnica muito poderosa que muitas empresas incluíram em sua estratégia de marketing. Não importa que tipo de negócio você tenha, de uma loja de bairro a uma multinacional, porque você sempre pode usar uma história para fisgar seus clientes em potencial.

Neste post veremos o que é Storytelling e como ele pode te ajudar a se conectar com seu público e aumentar as vendas.

 

O que é Storytelling?

O termo em inglês já nos dá alguma pista, e dele deduzimos que Storytelling se baseia em contar uma história. O “Era uma vez…” de uma vida, aplicado ao mundo dos negócios e principalmente ao ambiente digital.

O Storytelling é uma técnica de comunicação que consiste em captar a atenção do seu público através de uma história. Seu objetivo é gerar engajamento, facilitar o recall da marca e, finalmente, criar links que perdurem no tempo.

Essa técnica é aplicável a qualquer contexto, não apenas empresarial. É comum recorrermos ao Storytelling em palestras, discursos políticos, entrevistas de emprego… ou mesmo no dia-a-dia quando debatemos com alguém sobre um tema. Contar com a narrativa para tecer toda uma história que se conecte emocionalmente com as pessoas que você está abordando, fazendo com que elas se sintam identificadas e transmitindo seus valores, é garantia de sucesso.

As pessoas esquecerão o que você disse, as pessoas esquecerão o que você fez, mas nunca esquecerão como você as fez sentir.

Podemos considerar que Storytelling é uma forma de marketing de conteúdo que se baseia em contar histórias sobre uma marca e seus produtos. Para serem eficazes, essas histórias devem ter algumas características fundamentais:

  • Eles refletem os valores e a essência da marca. O Storytelling é uma parte fundamental do branding e, como tal, tem de ser um eco das mensagens da marca. Não se trata apenas de contar uma história que pega, mas deve ser consistente com o restante do nosso marketing.
  • Eles apelam para as emoções. O poder das histórias que eles vendem é que vão além de apenas anúncios. Em um ambiente totalmente saturado de publicidade, o Storytelling consegue se destacar porque cria um impacto emocional. Este impacto pode passar pelo riso, pela ternura, pela união, pela inspiração… mas o que não pode fazer é deixar indiferente o espectador ou o leitor.
  • Eles não são promocionais. As histórias que eles vendem fazem isso, paradoxalmente, sem falar diretamente sobre as virtudes de uma marca ou produto (e em muitos casos, sem sequer mostrá-lo). Dentro do nosso marketing, temos que diferenciar muito claramente entre conteúdo promocional (por exemplo, um e-mail com descontos na Black Friday) e histórias, que buscam um impacto mais sutil e de longo prazo.

Contar boas histórias para nosso público exige mais esforço  do que lançar mensagens promocionais ou fazer artigos como listas ou tutoriais. Podemos pensar que o investimento não vale a pena, mas a verdade é que o Storytelling pode trazer  benefícios únicos  para as marcas:

  • As histórias são ótimas para simplificar conceitos abstratos e mensagens complexas. Ao tentar entender uma nova ideia, é normal se sentir confuso, mas as histórias podem nos ajudar. Por exemplo, certamente você se lembra de uma ocasião em que seu professor de matemática explicou um novo conceito para você usando um exemplo da vida real. Bem, o mesmo vale para novos produtos e histórias corporativas. Se você explicar um novo produto tecnológico por meio de uma história focada em seus benefícios, os usuários entenderão rapidamente do que se trata.
  • Histórias aproximam as pessoas. As histórias têm temas e personagens universais, como decepções amorosas, o herói que derrota o dragão ou a pessoa que triunfa apesar das adversidades. Uma boa história, portanto, faz com que muitas pessoas diferentes se sintam da mesma maneira ao mesmo tempo e pode ajudá-lo a construir uma comunidade em torno de sua marca.
  • Histórias inspiram e motivam. Contar histórias faz com que as marcas se sintam transparentes e autênticas e ajuda os consumidores a se conectarem com elas. Ao apelar para as emoções das pessoas, as histórias podem melhorar a fidelidade à marca e, em última análise, levar os usuários à ação. Às vezes, o que você precisa para conquistar usuários não é inventar uma trama complexa e cheia de efeitos especiais, mas simplesmente contar as histórias reais das pessoas que trabalham para a sua marca.

 

Para que serve o Storytelling no seu negócio: 5 vantagens

Esta técnica de comunicação, que além de barata é muito simples de aplicar, tem muitas vantagens em termos de posicionamento de marca. Fique com esses 5!

 

Ajuda você a capturar a atenção do seu público

Como consumidor, você saberá que recebemos muitos impactos comerciais todos os dias. Através de redes sociais, blogs que você consulta com frequência, newsletters que você assina, publicidade offline, etc. Por isso, fica cada vez mais difícil fisgar o usuário e fazer com que ele preste atenção em você.

Aquela vozinha que você tem na cabeça de “não quero perder mais tempo com publicidade” pode ser transformada em “E o que é isso?” ou “Talvez eu esteja interessado” se você usar uma história para capturar o interesse deles.

O que o Storytelling faz é quebrar a resistência que os usuários têm em ouvir você.

 

Engajamento de gêneros

Saber quem está por trás da marca, como surgiu a ideia, compartilhar o dia a dia de seus colaboradores, fazer com que o público participe das decisões do produto… Tudo isso gera muito mais interação do que qualquer tipo de conteúdo puramente comercial.

Contar histórias permite que você crie uma conexão com seu público que, de outra forma, permaneceria muito difícil de alcançar. Através de uma história real em que outros possam ver seus mesmos valores refletidos é como você consegue que eles se envolvam emocionalmente com sua marca.

Isso significa que mesmo que seus concorrentes vendam o produto deles mais barato que o seu, eles vão escolher você porque se identificam mais com você.

 

Aumentar a fidelidade à marca

É outra das grandes vantagens do Storytelling, que está intimamente relacionada com o ponto anterior. Não é fácil conseguir um relacionamento de longo prazo com o cliente, muito menos hoje em que a guerra de preços existe em todos os setores. Mas há muitos outros fatores pelos quais alguém pode decidir comprar de você: você oferece um serviço pós-venda muito bom, trabalha com produtores locais, vende produtos ecologicamente corretos…

Seus elementos diferenciais são aqueles que você tem que explorar através do Storytelling, pois são eles que farão você construir um relacionamento sólido com seu público.

 

Facilita a memória

Pense nisso com um exemplo. É improvável que você se lembre do número de clientes que uma empresa tem se eles apenas lhe disserem o número. Depois de um tempo, ou mesmo alguns minutos, essa memória desaparecerá.

Agora, se uma empresa inteira é estabelecida em torno de 10.000 clientes, e a empresa começa a contar histórias sobre isso, certamente o número ficará com você.

É muito mais fácil para o nosso cérebro lembrar de algo que está associado a uma emoção do que números ou dados brutos que não podemos vincular a nenhuma experiência. Daí a importância de contar histórias.

 

Promove a viralidade

A famosa viralidade que faz sua marca na boca de todo mundo. Não é fácil ser viral, mas o que fica claro é que contar histórias ajuda.

Você se lembra do tópico misterioso de Manuel Bartual em que ele manteve todo o Twitter no limite durante suas férias? É um exemplo claro de que somente através de uma história você pode se tornar um Trending Topic mundial.

 

Como construir uma história

Em toda história deve haver sempre alguns elementos básicos. Vejamos como abordar a criação da história do ponto de vista narrativo:

 

Argumento

Antes de mais nada, saiba o que você vai contar. Concentre-se em haver um conflito para resolver, e sua marca sendo a única a guiar os personagens em direção à resposta/solução. Você é quem o ajuda a quebrar quaisquer obstáculos ou medos que ele possa sentir.

Algo que pode te ajudar a definir a história é fazer uma lista de elementos que você não quer intervir nela, coisas que nunca deveriam acontecer naquela história para que não obscureçam o que você quer transmitir.

 

Personagens

O cliente nem sempre precisa ser o protagonista, mas pelo menos ele precisa intervir em algum momento da história e se identificar com um personagem.

Se a história for estranha para ele, ele não se reconhecerá nela e não se conectará com sua marca.

 

Tempo e espaço

Para fundamentar a história e torná-la compreensível, às vezes você pode precisar defini-la em um tempo e espaço específicos. Num determinado momento vital do protagonista, num local com valor simbólico, etc. Tenha isso em mente ao colocar a narrativa em prática.

 

Exemplos de Storytelling

Certamente a maioria das marcas mais populares que vêm à mente usam Storytelling: roupas esportivas, esportes motorizados, comida e bebida…

 

Ted Talks

Estas conferências sobre educação, negócios, ciência, tecnologia, criatividade… têm seguidores em todo o mundo. O denominador comum de todos eles é que eles contam histórias inspiradoras baseadas em histórias, anedotas, experiências vividas… e não apenas figuras.

 

Loteria de natal

Outro exemplo de narrativa. O anúncio do sorteio da loteria de Natal tenta transmitir com seus anúncios que “o maior prêmio é compartilhá-lo”. Para isso, ele joga muito bem com o enredo, os personagens, o tempo e o espaço, recriando situações em que qualquer um pode se ver representado (dar um cupom a alguém, voltar para casa no Natal, comprar Loteria no bar que você costuma frequentar… ).

 

Como aplicar o Storytelling no seu negócio

Para construir e divulgar histórias sobre o seu negócio você pode aproveitar qualquer espaço, tanto online quanto offline. Aqui estão algumas ideias, mas dependendo do seu setor e do tipo de negócio que você tem, tenho certeza que você pode pensar em muitas outras.

 

Rede

Desde a secção “Quem somos”, passando pelas fichas de produto ou mesmo pelas condições legais. Contar histórias tem um lugar em qualquer canto da sua página .

Lembre-se de convidar seus usuários a deixar um depoimento contando a experiência deles com sua empresa. O fato de os outros falarem bem de você dará confiança aos seus clientes em potencial, ao mesmo tempo em que o ajudará a saber o que eles mais valorizam em sua marca.

 

Blog

O blog é uma das ferramentas mais utilizadas quando o assunto é marketing de conteúdo, então você pode se ajudar com Storytelling para prender seus usuários ao conteúdo.

Não é essencial ter um blog, mas é um espaço onde você poderá conversar longamente sobre temas que podem ser interessantes para o seu público e que exigem uma leitura consciente e lenta.

Procure tornar seu conteúdo original e que seu estilo seja diferenciador.

 

Redes Sociais

Crie hashtags que o diferenciem, infográficos informativos que envolvam, vídeos no YouTube ou qualquer outra plataforma falando na primeira pessoa sobre o seu negócio, etc.

A rede não importa, o que importa é o que você diz.

 

Mundo offline

Contar histórias também tem um lugar fora das telas. Nas etiquetas físicas dos produtos, acompanhando as embalagens de seus envios com uma frase manuscrita, acrescentando cotações em suas instalações físicas que, além de decorar, transmitem seus valores, em apresentações que você faz em eventos do seu setor…

Uma palestra pública pode passar de monótona a altamente divertida simplesmente incorporando a narrativa.

 

Coerência no discurso

O essencial, independentemente do suporte que você usa, é que você mantenha a consistência. O que significa isto? Que um potencial cliente seu tem que perceber o mesmo tom, os mesmos valores, o mesmo estilo… quer ele leia um post em seu blog, siga você nas redes sociais, ou encontre você em um stand presencial em um evento.

Imagine que você tem uma loja de decoração. No seu site você transmite elegância e profissionalismo, mas ao chegar na sua loja física o cliente descobre que você está com tudo de cabeça para baixo. Ou que no seu site você usa uma linguagem simples e direta, e nas comunicações por e-mail você usa fórmulas de cortesia para se dirigir aos seus clientes.

A coerência em todos os pontos da sua comunicação é fundamental.

Esperamos que este post tenha sido útil para você quando se trata de incorporar a narrativa em seu negócio. Trabalhar em boas histórias é uma das melhores formas de o público se conectar com sua marca e fortalecer um relacionamento duradouro. Ir trabalhar!

Adriano Luz


Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Este site utiliza cookies para armazenamentos de dados de visitação para melhorar sua experiência.
Enviar uma mensagem!
1
Olá, Você deseja resultados para seu negócio?
Headlines Prontas
Mais de 200 títulos para escolher
Resgatar o meu E-BOOK
+357 biografias
PRONTAS para o Instagram
Resgatar o meu E-BOOK
Headlines Prontas
Mais de 200 títulos para escolher
Resgatar o meu E-BOOK