Os Melhores Conteúdos
De Marketing Digital

Tudo que sua empresa precisa para se posicionar e vender.

Como aumentar vendas no e-commerce e valorizar a sua marca?

aumentar-vendas-ecommerce.jpg

Você tem um comércio eletrônico e não consegue vender tudo o que gostaria? Esta situação pode parecer familiar para você. Se você apenas acenou com a cabeça, este post é para você!

Como sabem, o principal objetivo de qualquer loja online é aumentar as suas vendas e, para isso, é necessário implementar um plano de marketing 360 que ajude a valorizar a loja online. Porém, podemos nos encontrar em diferentes situações que nos fazem não alcançar os resultados esperados.

E é que, para muitas ações de marketing que você realiza (como redes sociais, anúncios, marketing de conteúdo, etc.), você pode cometer um erro básico: não converter essas visitas em vendas. Diante disso, é normal se perguntar o que fazer para aumentar as vendas do seu e-commerce.

Neste artigo, propomos a solução. Vamos ver quais são essas situações, o que devemos focar em cada uma delas para resolvê-las e, assim, ver como resultado um aumento nas vendas. Continue lendo!

 

Aumente as vendas do seu comércio eletrônico: em que fase está o problema?

Antes de avançarmos no assunto, o primeiro passo que devemos dar é identificar em que fase do processo devemos nos concentrar, pois está nos fazendo perder oportunidades. No inbound marketing, gostamos de falar sobre as 4 fases que cada estratégia possui. Estes são:

Atração: é a primeira das fases e tem como foco a obtenção de visitas qualificadas ao seu site.

Conversão: como o próprio nome sugere, nesta fase do processo a conversão de um lead em um cliente é trabalhada por meio de técnicas de automação de marketing e nutrição de leads.

Fechamento: uma vez que as ações de fomento do lead dão frutos, chegamos à fase de fechamento, na qual o lead torna-se definitivamente um cliente.

Fidelização: quando já temos cliente, isso não tem que acabar. Pense em todo o esforço que você fez para transformar uma visita ao seu site em um cliente. Como você pode ver, é muito, então você deve continuar mantendo contato com o cliente para retê-lo.

A maioria das técnicas de marketing atuais concentra-se nas fases de atração e fechamento do cliente, mas a conversão para as fases de registro e fidelidade são amplamente esquecidas. Com isso em mente, existem dois problemas fundamentais, e muito diferentes um do outro, em que você pode estar caindo:

Problema na fase de fechamento → o site recebe muitas visitas, mas eles não se tornam clientes.

Problema na fase de atração → baixo tráfego e poucos clientes, página desconhecida que não recebe visitas suficientes e, portanto, não está alcançando clientes em potencial

Destes dois problemas, neste artigo vamos nos concentrar na primeira situação para que você possa convertê-los em clientes a partir das visitas. Você tem coragem de colocá-lo em prática?

 

Como transformar o tráfego em clientes potenciais?

Voltemos ao assunto em questão! A conversão das visitas em registros é importante para poder retê-las e fazer parte do seu banco de dados. Embora neste momento sejam visitas que não estão preparadas para a compra, pode ser que no futuro o façam, e ainda mais se continuarmos a contactá-los enviando-lhes conteúdos de valor.

O principal problema neste caso é que não estamos retendo essas visitas . Um usuário chega ao nosso e-commerce, verifica o que há nele e sai, então se ele não converter um cliente por meio de uma compra, nós o perdemos e não temos mais notícias dele. Como retê-lo? Temos duas opções:

Inboundization:  inboundization são aquelas técnicas de marketing combinadas que se concentram no marketing de entrada e que dão resultados a curto e médio prazo. Este tipo de técnica pode ser realizada desde que tenha ativos para inbound, neste caso, visitas e tráfego para o seu site. Você também pode receber o banco de dados ou fazê-lo se fizer campanhas online pagas.

A internalização nos permite melhorar a aquisição de registros e ter uma maior conversão de leads. Um bom exemplo disso é oferecer ao usuário um conteúdo de qualidade para que ele nos dê seus dados, pois assim a taxa de conversão é muito maior. Faz sentido certo?

Pontuação e nutrição. Assim que tivermos os dados do cliente, a pontuação e a nutrição de leads entram em ação.

O objetivo da pontuação de leads é segmentar bem o banco de dados. Como você sabe, nem todos os leads são iguais ou sentem o mesmo em relação à empresa. Por isso é importante classificá-los para que as fases posteriores tenham mais sucesso. Uma boa maneira de classificar é ver em qual fase do processo de compra seu lead está, para que você possa saber o que fazer nele o tempo todo.

Nutrição de leads: uma vez que temos o banco de dados bem segmentado, é hora de começar a usar o cultivo de leads, uma técnica cujo objetivo é ajudar o lead a passar pela fase de compra. Para isso, as cadeias de e-mail são feitas com o objetivo de solucionar as dores de nossa buyer persona, altamente personalizadas de acordo com o momento do processo de compra em que se encontram. Graças a isso, poderemos fazer com que os leads avancem no funil do processo de compra e, com isso, acabem se tornando clientes.

Tanto a pontuação quanto a nutrição de leads são duas técnicas que ajudarão a impulsionar seu banco de dados e reativá-lo para que você possa usá-lo corretamente. Além disso, temos certeza que essas ações vão melhorar o engajamento do seu público e, claro, aumentar o seu número de clientes!

 

Mais opções para transformar leads em clientes

Embora seja verdade que essas técnicas que acabamos de dizer irão ajudá-lo a melhorar sua taxa de conversão e, assim, aumentar as vendas de seu comércio eletrônico, existem outras opções que você não pode ignorar, pois elas lhe fornecerão um diferencial além de seus visitantes e os futuros clientes saberão como valorizar. Anote!

 

Revise o fluxo de comportamento do usuário e sua experiência de navegação na página

Você sabe como o usuário se sente ao entrar no seu site? Você ainda acha que a navegação é simples e intuitiva, mas não precisa ser assim para o usuário. Os visitantes do site valorizam cada vez mais a clareza e a facilidade de navegação para que encontrem facilmente o que precisam e, no caso do e-commerce, ainda mais.

A compra online é uma ação cada vez mais difundida, por isso os usuários passam a internalizar que a grande maioria dos sites tem a mesma estrutura para fazer a compra. Seu site atende a esses requisitos básicos de visitante?

Para responder a esta pergunta, você deve estudar o que o usuário faz na web: onde ele entra, onde navega e para onde vai, desta forma você poderá encontrar os pontos fracos do seu comércio eletrônico e poderá melhorá-los para reter mais visitas e torná-las convertidas. Tenha isso em mente!

 

Verifique a velocidade da página e os tempos de carregamento de sua página

A velocidade de carregamento em um comércio eletrônico pode marcar um ponto de viragem entre fazer uma compra ou não. Os usuários da web estão ficando cada vez mais impacientes e querem navegar na internet e encontrar o que precisam em um piscar de olhos, então um segundo a mais pode se transformar em um tempo de espera muito longo que alguns usuários não estão dispostos a esperar.

Portanto, verifique sua velocidade de carregamento neste link . Aqui, o Google lhe dará pontos específicos para melhorar o seu site e reduzir o tempo de carregamento. Algumas ações podem ser: otimizar imagens, reduzir o peso dos elementos, ter uma política de cache eficaz, etc. Siga os passos que eles indicam e assim você vai melhorar a velocidade do seu site.

 

Melhore as copys e imagens dos produtos

Em um comércio eletrônico as descrições adquirem grande relevância. Por isso recomendamos que você trabalhe com palavras-chave adequadas, faça descrições concisas mas completas e, claro, use marcadores, negrito e hierarquias nos textos que facilitem a leitura.

 

Enfoque landing

Se você pensar em uma aterrissagem, verá que ela está focada na compra. Faça o mesmo em seu comércio eletrônico! Conseguir não é tão complicado: evita distrações para os usuários e evita saturar os visitantes com informações irrelevantes. Nesse caso, suas máximas devem ser o profissionalismo e a qualidade do produto ou serviço.

 

Design responsivo

Esse, que é o pão de cada dia na internet, parece que nem todo mundo tem clareza sobre isso. O tráfego da web de dispositivos móveis está crescendo ano após ano, então não ter seu site adaptado para todos os dispositivos estará ajudando você a perder vendas.

 

Certificado de segurança SSL

É muito importante transmitir confiança na internet, ainda mais no caso do e-commerce. Certifique-se de que seu site atenda a todos os requisitos necessários para transmitir confiança e, é claro, certifique-se de instalar o certificado de segurança SSL corretamente.

 

Simplifique o processo de registro

Ao registrar usuários, evite solicitar dados desnecessários. Os usuários relutam em fornecer mais dados do que o necessário a qualquer empresa que os solicite.

Portanto, comece com o básico (nome, sobrenome e endereço de e-mail podem ser suficientes) e, à medida que a situação for se agravando, você poderá conhecer o usuário mais a fundo e pedir mais informações sobre ele.

 

Destaque os produtos estrela

Você tem um produto estrela? Destaque! Deixe os usuários saberem seu ponto forte e faça disso um gancho para atrair mais visitantes.

 

Venda cruzada e upsell

Venda cruzada e upsell são duas técnicas que funcionam muito bem no comércio eletrônico para melhorar a relação de compra e aumentar o carrinho de cada cliente.

A venda cruzada é uma técnica que visa recomendar produtos complementares àquele que você já decidiu comprar. Pense no que seus clientes geralmente compram juntos ou avalie o que pode ser útil para suas necessidades. Isso é muito comum em lojas de roupas de comércio eletrônico, pois, ao comprar calças, por exemplo, elas dão recomendações de bolsas, sapatos masculinos, sapatênis, camisetas e acessórios que poderiam combinar com sua compra principal.

Já o upsell é a possibilidade de oferecer aos clientes um produto ou serviço superior e mais completo. A Econsultancy afirma que o upselling é até 20 vezes mais eficaz do que o cross-selling.

 

Facilite o pagamento 

Um dos pontos que mais se valorizam em um comércio eletrônico é a facilidade de pagamento. Sempre que puder, coloque várias formas de pagamento (dinheiro, contra entrega, cartão, PayPal …). Quanto maior o leque de possibilidades, menos desculpas o usuário encontrará para não fazer a compra.

Mas não é necessário apenas levar em consideração a forma de pagamento, pois o formulário que é preenchido para fazer o pedido também tem um papel importante. Formulários longos e complicados podem retardar sua compra. Como eu disse antes, peça os dados necessários e, posteriormente, você preencherá o perfil do cliente.

 

Remessa de devolução

Outro ponto em que o usuário de um comércio eletrônico concentra a atenção é na devolução do pedido. Explique bem este ponto e facilite o acesso, pois isso gera muita confiança para o usuário.

 

Incentive testemunhos, análises e opiniões de outros compradores

Ver que outros usuários obtiveram uma experiência satisfatória em seu site ajuda a humanizar o site e, claro, aumenta a confiança do usuário. Aumente este tipo de intervenção!

 

Bom atendimento ao cliente em todo o processo de compra

Seja por chat, email ou telefone, o usuário deve sempre ter um meio de contato visível para poder consultar em caso de dúvida. Lembre se!

 

Fidelidade do cliente já alcançada

Para isso, a primeira coisa é ter os clientes regulares identificados. Depois de definidas, o ideal é fazer ofertas especiais, avisar o lançamento de novos produtos e fazer comunicações personalizadas, para que possamos tornar o cliente um participante da empresa e estreitar os laços com ele.

Em suma, se você deseja melhorar a conversão em sua página e, assim, aumentar o banco de dados e a taxa de compra de seu comércio eletrônico, é importante que você trabalhe nestes quatro pontos:

Trabalhe em seu banco de dados atual com conteúdo altamente personalizado para as diferentes buyer persona, identificando suas dores.

Crie cadeias de nutrição de leads personalizadas para fornecer conteúdo de qualidade que os mova durante o processo de compra.

Nunca deixe o banco de dados frio.

E, por fim, sempre tenha em mente a importância de implementar uma estratégia global em que todos os esforços e ações concretas de todas as áreas estejam alinhados.

Estou convencido de que com todas essas dicas você poderá aumentar as vendas do seu e-commerce. Você pode me dizer?

Adriano Luz


Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Este site utiliza cookies para armazenamentos de dados de visitação para melhorar sua experiência.
Enviar uma mensagem!
1
Olá, Você deseja resultados para seu negócio?
Headlines Prontas
Mais de 200 títulos para escolher
Resgatar o meu E-BOOK
+357 biografias
PRONTAS para o Instagram
Resgatar o meu E-BOOK
Headlines Prontas
Mais de 200 títulos para escolher
Resgatar o meu E-BOOK