Os Melhores Conteúdos
De Marketing Digital

Tudo que sua empresa precisa para se posicionar e vender.

Loja online: 9 medidas essenciais de SEO

Loja-online-9-medidas-essenciais-de-SEO.jpg

A maioria dos operadores de loja investe muito tempo no design da web de sua loja online e na apresentação de promoção de vendas dos produtos. Esses são pontos importantes sobre os quais a otimização de mecanismos de pesquisa é frequentemente esquecida.

Afinal, para que serve a loja mais bonita se ninguém consegue encontrar o caminho até lá? SEO não é apenas uma das mais importantes, mas sobretudo uma das medidas de marketing mais eficazes.

Com relativamente pouco esforço e recursos, uma vantagem de classificação sustentável pode ser alcançada com uma implementação habilidosa, o que garante mais clientes e, portanto, mais vendas. Revelamos quais medidas de SEO cada operador de loja deve levar a sério se quiser ficar acima da concorrência no Google

1. Noções básicas de SEO: título, meta descrição, cabeçalhos

Os fundamentos indispensáveis ​​de SEO – independentemente do tipo de site – incluem o título da página, a meta descrição e os cabeçalhos. Quase todo webmaster sabe disso agora, mas há algumas coisas a serem consideradas, mesmo com esses detalhes aparentemente menores.

As palavras-chave mais importantes da loja online, principalmente se for um sexshop, devem ser colocadas nas três áreas. O título (aproximadamente 50 a 60 caracteres) e os cabeçalhos (H1 a H3) são fatores de classificação particularmente importantes.

A meta descrição (máx. 155 caracteres), por outro lado, tem menos para convencer o mecanismo de busca do que o usuário do mecanismo de busca para que ele possa clicar no resultado.

2. Descrições de produtos individuais em vez de conteúdo duplicado

Um dos maiores problemas de SEO com lojas online é o conteúdo duplicado. O Google não gosta de conteúdo duplicado e também tem problemas para reconhecer quem é o autor legítimo.

No entanto, é até certo ponto normal nas lojas, porque muitos lojistas simplesmente usam as descrições dos produtos que muitas vezes são fornecidas gratuitamente pelos varejistas. Em lojas com centenas ou mesmo milhares de produtos em particular, geralmente não há outra maneira de fazer isso por razões de custo e tempo.

No entanto, o texto de um produto individual é muitas vezes melhor, por isso deve ser usado pelo menos para os produtos mais importantes. Os critérios de seleção dos produtos mais importantes podem ser, por exemplo, a margem de lucro ou as vendas, mas também incluem produtos que determinam a imagem.

É importante que a descrição individual do produto não seja apenas otimizada para o mecanismo de pesquisa, mas também convença os clientes em potencial. A propósito, ambos gostam de textos devidamente formatados com subtítulos, listas, etc. A mesma regra se aplica na loja da Internet: qualidade em vez de quantidade!

Dica: Conteúdo gerado pelo usuário por meio de análises de produtos

As análises de produtos não são apenas uma ótima maneira de impulsionar as vendas, mas também fornecem conteúdo adicional gratuito. Isso é particularmente útil quando você confia nas descrições dos revendedores usadas por muitas lojas.

Em vez de conteúdo 100% duplicado, isso às vezes pode ser reduzido de forma perceptível por meio de avaliações individuais, o que obviamente beneficia a classificação.

3. URLs falantes

As lojas online são sites complexos que geralmente consistem em muitas centenas de subpáginas. Não é incomum que isso seja reconhecido pelos URLs longos que consistem em uma confusão de caracteres.

Por outro lado, os URLs falados são significativamente melhores para classificação. Eles descrevem o conteúdo encontrado na respectiva página, em vez de reproduzir uma confusão inútil de personagens.

Visto que o Google também analisa os URLs em relação às palavras-chave, um sistema de loja deve ser escolhido que permite URLs individuais. A propósito, os URLs falados parecem mais sérios para os visitantes e aumentam a confiança na loja online.

4. Rich snippets destacam os resultados da pesquisa

Um snippet é a entrada de um site nos resultados da pesquisa, que geralmente consiste em um título, uma descrição e um URL. Normalmente, cada fragmento tem o mesmo tamanho.

Os chamados rich snippets, que são expandidos com informações adicionais, são uma exceção. Isso pode incluir categorias de páginas importantes, por exemplo. Em lojas online, geralmente são análises de produtos e informações adicionais, como o preço do produto.

Um rich snippet tem várias vantagens: por ocupar mais espaço nos resultados da pesquisa, ele recebe mais atenção e mais cliques em comparação com os snippets normais.

Diferenças perceptíveis, como as estrelas coloridas da avaliação do produto, também contribuem para isso. O aumento da taxa de cliques dos rich snippets também leva a uma melhor classificação. Porque a taxa de cliques é um sinal óbvio de relevância para os pesquisadores do Google.

5. Melhore os tempos de carregamento

Um fator significativo de classificação é o tempo de carregamento de um site. Porque o Google tem um objetivo acima de tudo: satisfazer seus usuários. E eles não querem apenas sites relevantes, mas também disponíveis rapidamente.

Uma loja online que carrega muito tempo geralmente também tem uma alta taxa de rejeição porque muitos usuários da Internet cancelam o processo de carregamento e retornam aos resultados da pesquisa.

Assim como a taxa de cliques, a taxa de rejeição é um sinal do usuário que também flui para a classificação do mecanismo de pesquisa. Vários parafusos de ajuste podem ser girados para melhorar o tempo de carregamento.

A seleção do sistema de loja já é decisiva; afinal, a programação tem influência não desprezível no tempo de carregamento. Basicamente, quanto mais enxuto um sistema, mais rápido.

Mas mesmo sistemas extensos de oficina podem ser rápidos se forem programados corretamente. O desempenho do servidor no qual o sistema está sendo executado também é importante. O desempenho deve, portanto, aumentar de acordo com o tráfego.

Dica: Analise o tempo de carregamento

Existem vários serviços na Internet que analisam o tempo de carregamento de um site após a especificação do domínio. O mais recomendável é o PageSpeed ​​Insights do próprio Google, que analisa diversos fatores que influenciam o tempo de carregamento e mostra sugestões de melhorias diretamente. 

Também é feita uma distinção entre as versões para desktop e celular, o que é muito útil para a otimização.

6. Otimize as imagens

Imagens atraem atenção e mais cliques. Diferenças perceptíveis, como as estrelas coloridas da avaliação do produto, também contribuem para isso. O aumento da taxa de cliques dos rich snippets também leva a uma melhor classificação. Porque a taxa de cliques é um sinal óbvio de relevância para os pesquisadores do Google.

7. Backlinks

Mesmo que os backlinks tenham perdido sua importância e novos fatores de classificação, como os sinais do usuário, tenham se tornado mais importantes, os links externos ainda são fatores importantes de classificação.

Para o Google, dificilmente existe um recurso de melhor qualidade do que outros sites que possuem links voluntários para outra página. O link building ativo e a voluntariedade não são mutuamente exclusivos.

Por exemplo, se você passar adiante seu conhecimento dos produtos que vende na loja em um blog, poderá gerar backlinks naturais dessa forma. É importante ter um conteúdo valioso que ofereça valor agregado e, portanto, esteja frequentemente vinculado.

A compra de links, no entanto, viola as diretrizes do Google e, na pior das hipóteses, pode levar à exclusão do índice. Apenas gerentes de SEO experientes podem avaliar alvos de links positivos, por isso você deve consultar uma agência.

8. Definir links internos

A maioria dos SEOs se concentra tanto no link building que esquece completamente os links internos. Isso ajuda o bot a indexar o máximo de subpáginas possíveis, porque ele passa de link em link e, assim, pesquisa em toda a loja na Internet.

Um bom link interno aumenta a classificação assim como o link externo. Embora os backlinks hoje em dia sejam relutantemente fornecidos com palavras-chave rígidas (“DVD player”, “Comprar DVD player”, etc.) no texto âncora, isso não é um problema com links internos. É assim que você sinaliza ao mecanismo de pesquisa para qual palavra-chave a respectiva página deve ser classificada.

9. Monitoramento e observação da competição

A otimização de mecanismos de pesquisa é um processo dinâmico. O Google está continuamente adaptando seu algoritmo para acabar com as táticas sujas de SEO e aumentar constantemente a qualidade dos resultados de pesquisa.

Só assim a gigante poderá manter a liderança de mercado. Se você deseja manter ou melhorar sua posição, deve operar o monitoramento de SEO. Ferramentas apropriadas ajudam a manter um olho nas posições de várias palavras-chave.

Acima de tudo, é possível reagir rapidamente a perdas excepcionalmente altas. Mas, como as medidas de concorrência também podem forçá-lo a sair de boas posições nos resultados da pesquisa, é igualmente importante ficar de olho em seus concorrentes. Se você fizer isso de maneira direcionada, muitas vezes poderá aprender algo para sua própria loja.

Adriano Luz


Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Este site utiliza cookies para armazenamentos de dados de visitação para melhorar sua experiência.
Open chat
1
Olá, Você deseja resultados para seu negócio?
Headlines Prontas
Mais de 200 títulos para escolher
Resgatar o meu E-BOOK
+357 biografias
PRONTAS para o Instagram
Resgatar o meu E-BOOK
Headlines Prontas
Mais de 200 títulos para escolher
Resgatar o meu E-BOOK